Pages

19 de setembro de 2014

Resenha #22: Uma Canção Para a Libélula: Parte I - Juliana Daglio

E aí meus queridos! Tudo beleza? Espero que sim!

Então, hoje eu trago para vocês a resenha de um livro pelo qual me apaixonei. Há algo que ocorre quando você lê muitos livros, mesmo sendo os mais diversos possíveis, chega um ponto em que todos parecem ser muito similares. E por mais que você goste da leitura, não é algo que vai te surpreender e fazer sentir algo diferente. Então surgem preciosidades pelo caminho que levam seus sentimentos de leitor aos extremos. "Uma Canção Para A Libélula" foi uma preciosidade para mim e, honestamente, acredito que ele seja uma preciosidade independente do leitor. É um livro com alma. Genuíno.


Título/Título original: Uma Canção Para a Libélula - Parte I

Autor: Juliana Daglio
Editora: Editora Deuses
Gênero: Drama
Ano de lançamento: 2014
Status: Livro em série
#1 Uma Canção Para a Libélula - Parte I
#2 Uma canção Par a Libélula - Parte II
Páginas: 238
Skoob: Link
Onde encontrar: Com a autora

Essa é a minha impressão, vou tentar compartilhar um pouco dela com vocês. Para começar, vamos falar da linha de narração da história. Vanessa é uma jovem muito introspectiva, que não acredita no amor, e tem um grande talento: ela é uma pianista, compositora, um prodígio! Aos 24 anos, Vanessa vive em Londres há 13 anos com os tios, Ted e Lorena, e a prima, Rebecca. A moça ama sua música, mas detesta as formalidades e a pose dos recitais e coquetéis que tem que fazer durante sua turnê profissional.

"O frio, só o frio. Mas ele não foi suficiente para calar a voz da menina que eu fui, dizendo-me coisas que eu achei ter esquecido; contando-me de uma tristeza que nunca tinha deixado de existir."

Depois do termino com o namorado, Jude, Vanessa fica um pouco abalada, mas não pelo fim do relacionamento que apesar de duradouro nunca a havia feito realmente feliz, e sim pelas duras palavras que ouviu do rapaz. Por mais que Vanessa não queira admitir, Jude abriu uma ferida incurável de seu passado, uma ferida que ela tentou superar e esquecer por 13 anos, mas que pode ser grave demais para ser reparada, mesmo depois de tanto tempo.

créditos na imagem
Pouco depois do término, a jovem recebe um telefonema de seu pai na manhã de natal. Ela precisa regressar ao Brasil, pois seu pai está doente e ambos temem pelo pior. Mas retornar para o Brasil, voltar para a sua casa em São Paulo, são coisas que ela nunca cogitou antes. Mas precisa agora. Vanessa terá que reencontrar Valéria, sua mãe. A pessoa que foi a razão de sua vida ter sido tão complicada, a razão dela ter adoecido, a razão de ter que ir morar na Inglaterra com os tios, a razão dela não ter "tido" um pai. Com todos esses fatores, antes mesmo de viajar, Vanessa já se encontra bastante abalada.

"Senti uma batida falhar no meu coração e me odiei por ser afetada daquela forma, como se meu rancor estivesse vivo e eu tivesse que fazer um esforço tenaz para não demonstrá-lo."

Acho que minhas palavras foram insuficientes, simples demais para fazer vocês compreenderem a complexidade da protagonista criada pela Juliana Daglio, com essas descrições talvez até pareça que ela é uma personagem bastante convencional, quando na realidade está distante disso! A narrativa da história é de uma poesia e de uma intensidade que envolve por completamente a mente e o coração do leitor. Os sonhos enigmáticos que a jovem tem, as descrições de seus sentimentos, os fragmentos do seu passado que nos são entregues a cada linha... um quebra-cabeça dolorosamente intrincado! 

Imagem: Juliana Daglio
"Uma Canção Para a Libélula" é um livro que trata sobre temas muito graves, um em especial muito complexo. Vaidade, amor, renuncia, rejeição, autenticidade, superação, depressão... são muito bem simbolizados e desenvolvidos na narrativa que é em primeira pessoa, pela perspectiva da Vanessa. Meu emocional e psicológico eram extremamente afetados por esse livro, eu sentia desespero, rancor, medo... E essa talvez seja a parte mais intrigante dessa história, distinguir momentos de mínima felicidade em suas 231 páginas é algo não muito fácil. E, muito pelo contrário, sentir a tristeza que impera cinzenta nas suas linhas torna a leitura muito mais real, próxima, tocante e condizente com o que a história propõe.

"Os fantasmas gritam, riem e choram Eu tenho medo que eles me encontrem ali. (...) Eu não posso viver nessa pele dura. Mas se eu sair, os fantasmas me pegam."

Vanessa irá passar por momentos críticos, sobretudo de volta ao Brasil, é impossível não sofrer junto com ela, não se compadecer, não querer ajudá-la. Juliana Daglio desenvolveu uma história magnífica, com uma protagonista autêntica, com desenvolvimento verossímil, e uma narrativa bem característica. Ansiei muito pela leitura desse livro e ele foi marcante, sem dúvidas. O final apesar de não ser pontuado diretamente permite-lhe deduzir exatamente o desfecho dessa primeira parte da história. Mas a sensação que eu tive é a de que a libélula que eu me tornei nessa leitura ainda não se libertou, mesmo com aquele final que, justamente por ser bem desenvolvido, me deixou ansiando desesperadamente por mais!


A edição está ótima, não me recordo de ter encontrado erros, acho que estava compenetrada demais para percebê-los se houveram. Além disso a diagramação é belíssima e muito confortável. Gostaria de parabenizar a Ju pela sua obra incrível! Você é incrível, Ju!!! E muitíssimo obrigada por esse presente que falou, definitivamente, ao meu coração. Posto isso, eu não posso deixar de recomendar muito, muitíssimo esse livro. 

Deem-se a chance de conhecer "Uma Canção Para a Libélula"!

Avaliação:

19 comentários:

  1. DANY!!! Sua liinda!
    Não conseguirei colocar em palavras a felicidade que eu estou sentindo nesse momento, lendo sua resenha.
    Mais uma vez eu sinto a missão cumprida, apesar de ainda haver uma segunda parte chegando.
    Obrigada pelas palavras, pelo carinho, por ter aberto seu coração para a mensagem entrar.

    Sinto que se tornará uma linda Libélula ao final da segunda parte. haUAHuhauH ADOREEEI.

    UM GRANDE BEEEIJO!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Ju! Obrigada por você por me presentear com essa história tão envolvente e tocante! *-*

      Excluir
  2. Que bom ver você ficando cada vez mais intima com a literatura contemporânea nacional! Sei que sempre serei suspeita para falar, mas sua resenha está cativante com certeza os que lerem irão se interessar pela obra pelos destaques feitos aqui é sempre muio bom termos referencias de uma obra, tanto para buscarmos a confirmação ou a refutação das mesmas,ambas de igual valor ao lermos uma obra.
    Parabéns pela resenha! Quero lê-lo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nas férias trabalharemos com esse "Quero lê-lo", viu doninha?! Obrigada, saber que o conteúdo da resenha como expus está satisfatório é muito bom porque não foi fácil produzir ago que eu achasse que fizesse jus à obra da Ju!

      Excluir
  3. Ah! Amei a nova assinatura! Muito fofa parece alguém que conheço...
    http://diariodeletramento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, sempre ouço falar muito bem desse livro, parece ser muito bom. Amei sua resenha <3
    Beijinhos
    http://leit0res.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não perca a chance de lê-lo na primeira oportunidade, Bea! Vale muito a pena!

      Excluir
  5. Ola tudo bom?
    primeiro quero comentar sobre a autora que eu achei super linda...
    ja vi varias resenhas sobre esse livro e olha vc esta de parabens pois a sua esta muito boa...
    Mulher achei esse livro assim muito encantador,mesmo tendo historias tristes e complexas, achei ele assim super sereno,super emocioante que toca na alma..E vc deixou a resenha super interessante e despertou em mim ainda mais a vontade de ler essa historia que so pela capa e elo titulo ja nos ganha...
    bjsss
    www.zilandramakes.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Zil! A Ju é muito linda em vários sentidos. *-* Espero que possa compartilhar dessa história muito em breve!

      Excluir
  6. Oi Dany,
    Excelente resenha, acho que vc conseguiu colocar o seu sentimento com relação ao livro no texto. Livros bons são aqueles que te tocam, de alguma maneira, seja para sorrir, para chorar, para gritar ou até para ficar com raiva de algum personagem. E parece que UMA CANÇÃO PARA A LIBÉLULA é esse tipo de livro.
    bjs
    www.navioerrante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele é definitivamente esse tipo de livro, Antonio. Obrigada!

      Excluir
  7. Oi, Dany! Este livro realmente é ótimo.
    Eu o li super rápido e amei a forma como a Ju retrata os assuntos tão pesados no livro

    Beijos
    http://www.amorliterario.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu o li devagar até... saborei tudo de cada emoção que as palavras nele me fizeram sentir e foi maravilhoso, apesar de doloroso. Obrigada, pela visita, Feh!

      Excluir
  8. Dany adorei a resenha , estou só aguardando chegar o livro para começar a leitura . Não vejo a hora. A Juliana é uma linda . beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah! Obrigada! Volte para me dizer o que achou depois. ;)

      Excluir
  9. Daaaaany,
    A Ju falou ao seu coração com o livro e você falou ao meu coração com sua resenha! Tão sensível quanto uma libélula mesmo!
    O que dizer? Não sei, apenas sei sentir. Foi lindo tudo mencionado; a vida da Vanessa, a ferida deixada pelas palavras, seu regresso ao Brasil e sua necessidade de enfrentar velhos fantasmas!
    Amei a resenha :3

    Abraço
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Dri! Ele está a disposição nas férias, viu? A Vanessa merece e precisa ser compartilhada! <3

      Excluir
  10. Danyyyyyyyyyyyyyyyyyyy

    Eu li essa obra! O livro é tudo isso mesmo e tudo mais! Sua resenha está perfeita!!!!! Parabéns e estou louca pelo segundo tambémmmmmmmmm!
    Beijos

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua opinião, sua crítica, sua sugestão! Seu comentário é muito importante!

Clique em Notifique-me, para ficar de olho nas respostas!

Obrigada por comentar e aproveite sua visita!